Quais os principais benefícios sociais e trabalhista

Como trabalhador ativo todos possuímos direito a ter acesso a alguns benefícios. Além do salário pago há dois tipos de benefícios divididos entre sociais e trabalhistas. Conheça cada um e saiba quais são obrigatórios ou não. 

Os principais benefícios sociais

A maior parte das empresas costuma oferecer a seus contratados o que se chama “pacote de benefícios”. Eles podem ser de cunho social ou trabalhista. Os trabalhistas são obrigatórios por lei de acordo com a Consolidação das Leis de Trabalho, os sociais não. 

Um benefício social ofertado a um funcionário pode ser classificado em recreativo(lazer), supletivos(extras em nada vinculados com sua função) e assistenciais(para melhorar a qualidade de vida do funcionário). Os principais benefícios sociais ofertados são:

Assistência médica – nenhuma empresa é obrigada a ofertar plano de saúde, mesmo sendo comum no mercado. Plano de saúde e odontológico são considerados itens extras de agrado para cuidar da saúde do trabalhador. Pode haver desconto na folha de pagamento mas nunca mais que 5%. 

Reembolso de medicamento – as grandes empresas ajudam o funcionário cobrindo os custos com remédios de uso contínuo. É preciso apresentar a receita médica e com renovação constante para poder ter direito ao benefício, com reembolso no salário ou conta bancária.

Clube de campo – muitas empresas ofertam associação exclusiva para funcionários em clubes. São grandes exemplos o Banco do Brasil, Sesc, Caixa Econômica Federal, mas há muitas outras. É uma forma de ajudar a melhorar a qualidade de vida dos contratados. 

Seguro de vida e previdência privada em grupo de funcionários – os fundos de investimentos fazem este tipo de investimento coletivo tanto para ajudar no lucro do fundo como garantir uma melhor aposentadoria para os funcionários. Um dos exemplos é a BB Previ do Banco do Brasil, previdência privada apenas de funcionários. O Banrisul e outros bancos possuem, assim como empresas.

Pagar cursos de formação e capacitação – é um extra muito apreciado. Algumas empresas investem em cursos de pós graduação e mestrado visando ter um funcionário muito mais capacitado e executando melhor a sua função. 

Os principais benefícios trabalhista

Com os benefícios trabalhistas não existe outra forma: a empresa precisa fornecer. São garantidos por lei e o descumprimento gera multa para a empresa e pagamento retroativo ao funcionário. Os principais são:

Vale transporte – nenhum trabalhador deve pagar para se deslocar de sua casa para o trabalho. Por isso em alguns anúncios de vaga o contratante já informa qual o valor máximo disposto a pagar com transporte.

Vale refeição – auxiliar com a cesta básica mensal (vale alimentação) é um extra, mas o vale refeição é obrigado para uma carga horária superior a seis horas. O valor deve cobrir uma refeição de acordo com a cidade ou região. 

Férias remuneradas – ao menos uma vez a cada 12 meses o empregado pode parar por 30 dias corridos para uma folga. A melhor data para essa pausa acontecer pode ser negociada entre empregador e empregado, mas não deixando acumular duas férias.

Décimo terceiro salário – o mesmo valor pago ao longo dos 12 meses de trabalho deve vir no fim do ano. Mas a empresa pode dividir o pagamento em até três vezes.

FONTE: http://xn--cartocidado-c8ag.com/extrato-fgts-2018/

Como funciona a isenção IPVA para deficientes

Deficientes físicos e mentais no Brasil possuem alguns benefícios fiscais, dentre eles a isenção do IPVA. É uma forma do Governo Federal ajudar a quem possui alguns obstáculos de locomoção e necessita de um veículo para melhor qualidade de vida. Saiba como funciona a isenção do IPVA e como obter. 

IPVA deve ser pago todos os anos

Não importa se você anda muito ou pouco com seu carro, moto ou caminhão. Sendo proprietário de um veículo para fins comerciais ou pessoais é preciso pagar o IPVA. O Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores é nacional e no geral cobrado sempre no primeiro trimestre de cada ano. 

O IPVA é a principal forma do Detran (Departamento de Trânsito) arrecadar dinheiro para as obras em vias públicas. Sinalização, recapeamento e construção de avenidas e BRs é tudo com essa verba. Se não há pagamento temos péssimas condições nas estradas. E infelizmente muitos deixam de pagar e dão preferência pela irregularidade.

O boleto é enviado para o endereço registrado no Detran com duas opções de pagamento: à vista com 10% de desconto e em parcelas no valor integral. A data limite é quando vence a primeira parcela e dai o proprietário fica em atraso. 

O que não acontece se não pagar o IPVA?

  • O documento do veículo não é emito e o proprietário começa a andar com ele vencido;
  • Documento vencido gera multa e apreensão do carro.

Isenção de IPVA para deficientes físicos

Existem dois grupos de proprietários de veículos os quais não precisam pagar IPVA: portadores de necessidades especiais e os portadores de doenças terminais. É entendido pelo Detran e Governo Federal que tais grupos necessitam de um veículo para locomoção e possuem dificuldades financeiras para isso. 

Mas a isenção do IPVA possui algumas regras tanto para o IPVA 2018 RJ como para todos os Estados. São elas:

  • O veiculo deve ser do ano e adaptado em caso de deficiência física;
  • O portador deve ser o proprietário;
  • Tendo dois veículos apenas um é isento do imposto.

Há ainda outros benefícios para os deficientes na compra do veículo. São isenção em IPI, IOF e ICMS. Também não necessita participar de rodízio municipal.

Como conseguir isenção no IPVA para deficientes?

O primeiro passo é obter um laudo médico oficial informando a sua condição. Vale tanto para o portador como para terceiros se forem dependentes de quem for o motorista. Exemplo: crianças com deficiência física cujos pais precisam do veículo para locomoção. 

O laudo pode ser obtido no INSS através de agendamento de consulta. Após esta etapa o documento deve ser levado à sede mais próxima da Secretaria da Fazenda (Sefaz) junto com os dados pessoais do proprietário como documento oficial com foto e comprovante de residência.

Deve-se levar também para a Secretaria da Fazenda;

  • Uma cópia do documento de compra do carro;
  • Cópia autenticada da nota fiscal do serviço de adaptação do seu veículo – caso seja preciso uma adaptação;
  • Declaração que irá possuir apenas um veículo com a isenção de IPVA – ela é retirada no site do Detran de sua cidade.

 

 

Como Funciona a Restituição do Imposto de Renda?

O Imposto de Renda é a arrecadação do Governo Federal sobre a renda de cada brasileiro. Ganhar salário significa ter imposto a pagar ou não, depende do valor recebido. As regras do Imposto de Renda 2018 continuam as mesmas dos anos anteriores e há restituição para quem pagou a mais. Saiba mais a seguir.

Como funciona o Imposto de Renda em detalhes

Todos os gastos e ganhos dos brasileiros é controlado pela Receita Federal. Para alguns parece desnecessário o Governo controlar seus ganhos também, mas há o motivo. Como ele pode arrecadar dinheiro e saber se os impostos estão sendo pagos por empresas e pessoas sem controle? Por isso a declaração do Imposto de Renda (IR) é necessária.

A declaração é um documento a ser preenchido todos os anos de acordo com os rendimentos de pessoa física ou jurídica até o dia 31 de dezembro no ano anterior. Quem é dono de empresa declara duas vezes: como pessoa física e da sua empresa. Crianças não declaram porque são dependentes dos pais ou responsáveis legais.

No documento de IR consta um formulário para preenchimento virtual com todos os gastos e ganhos de uma pessoa ou de uma pessoa jurídica. Ele anota o salário, ganhos diversos com renda extra (venda de imóveis, pensão, dentre outros) e também os gastos fixos com nota fiscal. Vale educação, saúde, empréstimos, financiamentos, dentre outros.

Abatimentos do Imposto de Renda

O imposto é cobrado sobre todo o faturamento anual. Contudo, ele não é pago duas vezes e por isso há abatimento e restituição. Se há gastos com serviços os quais a união não está sendo eficiente e incidem impostos sobre eles, não é preciso pagar imposto.

Podem gerar abatimento no imposto de renda:

Gastos com educação – escola, universidade, berçário, dentre outros semelhantes;
Gastos com saúde – plano de saúde, cirurgias, procedimentos médicos desde que tenham sido emitidas notas fiscais;
Gastos com dependentes – pensão alimentícia, alimentação e vestuário de filhos e dependentes legais (estipulados por lei).
Tais gastos extras devem ser notificados na declaração no momento do formulário. No cruzamento de dados de notas emitidas pelas empresas e seus gastos declarados a Receita Federal verifica a veracidade das informações e pode abater do imposto a ser pago.

Como funciona a restituição do IR

A regra básica da restituição do Imposto de Renda é bem simples. Se uma pessoa recebe um salário alto ou uma empresa fatura muito ela paga imposto para o Governo Federal (mesmo gastando muito). Mas se ela ganha pouco e gasta muito então ela possui valor a receber.

A restituição é a Receita Federal devolvendo os impostos pagos duas vezes. Se você faz um serviço com um médio e ele emite nota fiscal, foram pagos os seus impostos e os dele, então você recebe o seu de volta. Apenas um deve pagar pela transação financeira.

Todos os anos a Receita Federal recebe as declarações, faz a sua verificação e de acordo com os ganhos e gastos devolve o valor na conta corrente informada no formulário. Isso acontece em lotes informados no site do órgão e nas mídias principais de jornais, revistas e TV.

FONTE: http://irpf2017.org/imposto-de-renda-2018/

10 Alimentos Inimigos da Saúde

Nem todo sabor agradável faz bem para o seu organismo. As vezes um prato lhe dá muito prazer quando na verdade é um grande veneno. Uma boa alimentação envolve não apenas selecionar alimentos naturais mas correr dos inimigos da saúde. Conheça alguns a seguir.


Quais os alimentos que mais fazem mal ao corpo?

Uma visita ao mercado ou loja de produtos naturais oferece uma gama de alimentos considerados bons, saborosos, com aroma muito agradável mas nem sempre é a melhor pedida. Você sabe quais são esses alimentos? Confira uma lista de 10 itens que se você puder evitar na dieta seria interessante. 

1 – Salgadinho de milho – quem não ama um salgadinho pronto de mercado ou padaria? Vende em sinal de trânsito em algumas cidades, no fiteiro…mas é um alimento para correr. Sacia a fome rapidamente mas é rico em sódio, responsável por aumentar a pressão sanguínea, a retenção de líquido e pode ajudar a aumentar as varizes em quem já possui o problema. 

Também é rico em conservantes e aumenta e muito a quantidade de substâncias nocivas não filtradas pelo organismo, tornando-se gordura acumulada. 

2 – Pizza congelada – para quem fazer exercício uma pizza é uma ótima dica. Rica em carboidratos, é um prato italiano que já está na dieta do brasileiro. Mas dê preferência para a versão feita em casa porque não possui tanto sódio e tantos conservantes pelos mesmos motivos mencionados acima. Ela é bem menos nociva. 

3 – Miojo – o macarrão pronto possui muitos fãs no brasil mas é uma bomba de calorias dos mais diversos tipos. Pode comer? Como um lanche eventual sim. Mas é um alimento pobre em vitaminas, em ferro e trocar por uma refeição causa diversas deficiências nutricionais.

4 – Batata frita – batata está em toda dieta por ser rica em complexo B e outras vitaminas. O problema é a batata frita com óleo. Algumas máquinas já resolveram o problema realizando a fritura sem óleo e é de bom tamanho. A versão na grelha é saborosa e pode eliminar o problema das calorias extras.

5 – Bacon – há muitas pesquisas tentando defender o item mais querido em sanduíches e feijoada mas ele é rico em gordura saturada, a mais nociva para o corpo. Apenas 10 gramas pode corresponder a mais de 10% da ingestão de gordura permitida no dia e em alguns pratos come-se muito mais que isso. O melhor é evitar regularmente. 

6 – Cachorro quente – delicioso lanche e um dos mais queridos entre os norte americanos. O Brasil cada esquina vende um mas muitos dos ingredientes não são indicados. A salsicha é um deles, repleta de gorduras e conservantes. Já os enlatados como milho e ervilha e os molhos com mostarda e catchup também são uma bomba de calorias. 

7  – Refrigerante – a quantidade gigante de açúcar (mesmo na versão zero) é um dos principais pontos a serem levados em consideração. Há ainda calorias, colorantes e outros. A quantidade de sódio do refrigerante diet é muito maior e por isso muito mais nocivo. 

8 – Refeição congelada – é o mesmo problema da pizza congelada. O produto é desidratado para ficar nessa versão e por isso muito pobre em nutrientes. Também é rico em sódio e gorduras.

9  – Banana – em quantidade moderada faz muito bem mas o excesso de potássio em nada tem a oferecer. Também possui substâncias por tornar a digestão mais lenta, então não é indicada para quem sofre de prisão de ventre. 

10 – Chocolate – o problema é mesmo a quantidade porque já foi comprovado que chocolate faz bem para o coração. Mas também é rico em gordura e causa riscos em excesso, em especial em quem está de dieta.

 

Receitas de Chá

1. Chá de Capim Santo e Limão

Ingredientes:

300 ml de água;

1 folha de capim santo picada com tesoura;

1 gengibre sem casca e cortado em 4 pedaços de 0,5 cm;

1 rodela de centro de limão siciliano com casca.

Ferva a água e depois acrescente os seguintes itens: capim santo, gengibre cortado e limão siciliano. Desligue o fogo e tampe por, aproximadamente, 5 minutos. Coe e sirva. Se quiser, acrescente gelo, fica uma delícia também.

2. Chá de casca de abacaxi, hortelã e gengibre

Ingredientes:

Casca da metade do abacaxi cortada em pedaços de 0,5 cm;

10 cm de gengibre cortado em lâminas;

1 xícara de folha de hortelã;

3 cardamomos;

Mel ou calda de Agave;

1 litro de água mineral.

Coloque o abacaxi e o gengibre em uma panela e, em seguida, adicione água mineral. Coloque no fogo e cozinhe por 20 minutos. Desligue, coe e adoce com mel. Acrescente as folhas de hortelã.

3. Chá indiano

Ingredientes:

1/2 litro de água mineral;

3 bagas de cardamomo;

2 paus de canela;

2 cravos da índia;

3 cm de gengibre cortado em rodela;

1 colher de sopa de mel ou calda de Agave;

100 ml de leite de arroz sabor;

Folhas de hortelã.

Inicialmente, coloque todos os ingredientes para ferver em uma panela por 5 minutos, exceto o leite de arroz. Adicione-o por último e depois é só coar e saborear.

4. Chá de infusão de flores

Ingredientes:

1 litro de água;

1 colher de sobremesa de rosa branca;

1 colher de sobremesa de flores de camomila;

1/2 colher de sobremesa de flores de lavanda.

Para fazer o chá é só adicionar os itens em um bule com a água fervente. Depois, coe e sirva.

5. Chá com maçãs

Ingredientes:

1 L de água;

2 pedaços de canela em pau;

4 cravos;

1 maçã pequena descascada em pedaços;

2 saquinhos de chá mate;

Coloque para ferver a água com canela, o cravo e a maçã. Depois adicione o mate, desligue o fogo e abafe por alguns minutos.

6. Chá de frutas

Ingredientes:

3 unidades de canela em pau;

2 L de água;

1 laranja descascada e picada;

1 maçã sem casca;

1 maracujá (somente a polpa);

1 pêra com casca;

1 fatia de abacaxi;

1 colher (sobremesa) de cravos da índia.

Pegue uma panela e coloque todos os ingredientes, inclusive canela e cravos, em um litro de água. Deixe cozinhar por 5 minutos e permaneça mexendo. Adicione o restante da água e aguarde até que ferva por um tempo médio de 20 minutos. Coe e sirva em seguida.

7. Chá de laranja e camomila

Ingredientes:

1/2 litro de água;

1 laranja descascada em pedaços;

2 sachês de camomila.

Primeiramente, ferva a água e adicione as laranjas e depois os sachês. Aguarde até que ferva por uns 2 minutos e sirva.

8. Chá de gengibre

Ingredientes:

1 L de água;

2 colheres de gengibre picado;

1 rodela de limão sem casca;

Ferva a água por, aproximadamente, 10 minutos e coloque o gengibre e o limão. Abafe, coe e sirva.

9. Chá preto diferente

Ingredientes:

1/2 litro de água;

4 cravos da índia;

1 unidade de canela em pau;

1 anis atrelado;

1 colher de gengibre ralado;

1 colher de essência de baunilha;

2 sachês de chá preto;

Pegue todos os ingredientes e coloque em uma panela com água e deixe ferver em fogo baixo por 10 minutos. Desligue e acrescente o sachê. Coe e sirva.

10. Chá de erva cidreira

Ingrediente:

1 litro de água;

Uma xícara de erva cidreira.

Coloque a água para ferver e depois adicione a erva cidreira. Deixe repousar por 30 minutos e sirva.